16/03/2021

Programa Oeste em Desenvolvimento comemora conquista de área livre sem vacinação

Programa Oeste em Desenvolvimento comemora conquista de área livre sem vacinação

O Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) reconheceu o Paraná como área livre de febre aftosa sem vacinação. O ato foi oficializado por meio da Instrução Normativa (IN) 52, assinada pela ministra Tereza Cristina e publicada ainda no exercício de 2020. Destaca-se a efetiva participação e engajamento do POD – Programa Oeste em Desenvolvimento através das lideranças e instituições que ao longo do tempo elegeram, o tema sanidade como comum e impactante, direta ou indiretamente, a todo o Oeste e ao Estado do Paraná, exigindo uma atuação coesa e contundente em relação ao enfrentamento das dificuldades para solucionar os desafios de uma vez por todas. 
De acordo com o presidente do POD, Rainer Zielasko, a medida é mais um passo rumo para o reconhecimento internacional por parte da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), o que deve ocorrer até maio de 2021. Com o reconhecimento internacional como área livre de aftosa sem vacinação o Paraná abre mercados para a pecuária em larga escala por se tratar de um selo de sanidade. “O fortalecimento do sistema sanitário do Estado não é nada recente, mas, reflexo de uma política constante de investimento que começou cinco décadas atrás e que teve participação decisiva da iniciativa privada”, pondera o presidente. 
HISTÓRICO DA LUTA - No ano de 2016, por intermédio da articulação do POD criou-se a Câmara Técnica de Sanidade Agropecuária a partir do engajamento de todas as entidades envolvidas nas cadeias produtivas do suíno, leite e gado de corte tais como: Faep (Sindicatos Rurais), OCEPAR (Cooperativas), Fetaep, APS, Sindicarnes, Caciopar, Amop, Seab, Adapar, Mapa e outras, estaduais ou federais com escritórios de representação regional. Inúmeras entidades e lideranças interessadas no tema juntaram-se para debater e unificar o entendimento e solucionar o problema que afeta a todos, a sanidade animal.

A partir de reuniões, encontros, fóruns regionais, congressos estaduais e nacionais, iniciou-se uma grande luta para a conquista de um novo status para o Estado, com fortíssimo impacto econômico na região Oeste.

O POD participou desde o início da execução do Plano Nacional de Erradicação da Febre Aftosa, fazendo-se presente em todos os eventos de abrangência Nacional, Estadual e Regional, sendo ouvido por levar de forma técnica e articulada os anseios do setor produtivo.

PROTAGONISMO - Um dos mais importantes passos nesta conquista foi a organização do setor, liderada por precedente do POD  Elias Zydeck.  “Para que essa realidade fosse possível foi preciso a formatação e articulação  do movimento regional para reativação e criação dos Conselhos de Sanidade Municipais (CSA) no Oeste e criamos o Conselho Regional de Sanidade Agropecuária, reativando na quase totalidade dos 54 Municípios do Oeste do Paraná aquilo que parecia um sonho, pois é no Município onde a sanidade acontece”, afirmou o vice-presidente. 
Zydeck lembra ainda que  2018 foi criado o Conselho Regional de Sanidade Agropecuária – CSA Oeste como um braço unificador dos diálogos entre parceiros públicos e privados visando o alinhamento das políticas públicas em matéria de sanidade animal. “A história pontua a atuação decisiva do setor privado na formação do Fundo para alavancagem de recursos financeiros para reformas e construção de Postos de Vigilância nas divisas com outros Estados permitindo a descontaminação através da fiscalização adequada”, conta, afirmando o Programa Oeste em Desenvolvimento como aglutinador das lideranças em benefício do desejo coletivo em relação a Sanidade Animal realizou ou apoiou eventos no Oeste para conscientização e orientações sobre sanidade animal.

ESFORÇO CONJUNTO - O POD acredita que a conquista paranaense que   está em vias de adquirir um selo internacional pela OIE de Estado Livre de Aftosa, é fruto da mobilização e união das forças produtivas do Paraná e do Oeste, o que demonstra que o engajamento e o esforço coletivo para a solução de problemas comuns é possível sim e deve ser a inspiração para todos que trabalham para a construção de um setor produtivo forte e com novas oportunidades de mercado. 

01/04/2021

Decifrando o pedágio

Nesta entrevista, o presidente do Programa Oeste em Desenvolvimento (POD), Rainer Zielasko, fala sobre a nova proposta de pedágios no Paraná e a mobilização da população e entidades pelo pedágio sem outorga. De uma maneira clara e objetiva, Zielasko decifra o termo “outorga” e explica o porquê desta modalidade ser tão prejudicial à região, bem como o impacto na vida de cada cidadão.

16/03/2021

Programa Oeste em Desenvolvimento comemora conquista de área livre sem vacinação

O Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) reconheceu o Paraná como área livre de febre aftosa sem vacinação. O ato foi oficializado por meio da Instrução Normativa (IN) 52, assinada pela ministra Tereza Cristina e publicada ainda no exercício de 2020.

15/03/2021

Em dez anos, valor do pedágio será 70% maior

A nova proposta do Ministério de Infraestrutura para a licitação do pedágio no Paraná, para o período de 30 anos (de dezembro de 2021 a dezembro de 2051), prevê uma arrecadação (sem correção) de R$ 156 bilhões. Não se assuste! É isso mesmo. Um valor que, aos preços de hoje, dá para comprar três milhões e 120 mil carros populares.