24/07/2019

POD apresenta Nova Ferroeste e Corredor Bioceânico ao Conselho de Administração da Frimesa

O presidente do Programa Oeste em Desenvolvimento, Danilo Vendruscolo, apresentou os projetos da Nova Ferroeste e do Corredor Bioceânico para o Conselho de Administração da Frimesa na terça-feira, 23 de julho.

Vendruscolo explicou a importância do projeto integrado, que visa aumentar a competividade e produtividade sistêmica do estado. Disponibilizando assim um modal de transporte competitivo para os agentes econômicos do estado que gerarão impactos crescentes ao longo do tempo.

Outro objetivo é ampliar o bem-estar social, com expansão da riqueza através de investimento direto e indireto com geração de empregos e de renda com consequente redução da desigualdade social. Também visa a integração multimodal em Foz: fluvial, rodoviário (segunda ponte) e ferroviário.

Sempre pensando tudo como estratégia de longo prazo para integração com o futuro Corredor Bioceânico, atuando como porta de entrada até o Chile e conector com futuro trecho ferroviário Dourados – Cascavel – Guarapuava – Paranaguá.

Esse salto estruturante transformará o Paraná em um grande HUB logístico do país e num ambiente mais competitivo, se distanciando de um modelo monopolista de logística.

Segundo o presidente do POD, com a nova ferrovia são esperados os seguintes impactos: aumento de demanda da Ferroeste, maior robustez do posicionamento estratégico da Ferroeste e maior interesse numa eventual opção por concessão.

O Conselho de Administração da FRIMESA declarou total apoio ao projeto, que vem com o objetivo que impulsionar ainda mais a região Oeste do Paraná.

O conselho de Administração da Frimesa é formado pelos presidentes de cooperativas: Ricardo Silvio Chapla (Copagril), Irineo da Costa Rodrigues (Lar), Alfredo Lang (C.Vale), Valter Pitol (Copacol), Ilmo Werle Welter (Primato). Também esteve presente o diretor-presidente da Frimesa, Valter Vanzella.

01/04/2021

Decifrando o pedágio

Nesta entrevista, o presidente do Programa Oeste em Desenvolvimento (POD), Rainer Zielasko, fala sobre a nova proposta de pedágios no Paraná e a mobilização da população e entidades pelo pedágio sem outorga. De uma maneira clara e objetiva, Zielasko decifra o termo “outorga” e explica o porquê desta modalidade ser tão prejudicial à região, bem como o impacto na vida de cada cidadão.

16/03/2021

Programa Oeste em Desenvolvimento comemora conquista de área livre sem vacinação

O Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) reconheceu o Paraná como área livre de febre aftosa sem vacinação. O ato foi oficializado por meio da Instrução Normativa (IN) 52, assinada pela ministra Tereza Cristina e publicada ainda no exercício de 2020.

15/03/2021

Em dez anos, valor do pedágio será 70% maior

A nova proposta do Ministério de Infraestrutura para a licitação do pedágio no Paraná, para o período de 30 anos (de dezembro de 2021 a dezembro de 2051), prevê uma arrecadação (sem correção) de R$ 156 bilhões. Não se assuste! É isso mesmo. Um valor que, aos preços de hoje, dá para comprar três milhões e 120 mil carros populares.