08/02/2019

Copel se compromete em atender demandas do Programa Oeste em Desenvolvimento

O presidente da Copel (Companhia Paranaense de Energia Elétrica), Daniel Pimentel Slaviero, se comprometeu a atender às demandas do Programa Oeste em Desenvolvimento (POD), na área de energia. O compromisso foi firmado nessa quinta-feira (7) durante a reunião “Gargalos no fornecimento de energia para as agroindústrias e demais empreendimentos industriais da região Oeste do Estado”, no estande da Itaipu, no Show Rural Coopavel, em Cascavel.

 

Segundo Slaviero, a Copel reconhece a gravidade do tema e o impacto que a energia exerce no agronegócio. “Sabemos que o Oeste cresce mais que a média brasileira. E com o uso de tecnologia. As demandas de vocês estão contempladas do nosso planejamento”, afirmou o Slaviero. “Uma energia estável é pré-requisito para uma região crescer. Por isso, podem nos cobrar. Queremos atender todas as demandas do POD”.

 

Demandas

Entre os pedidos do POD está a isenção por 12 anos de ICMS sobre a energia alternativa (biomassa e biogás) produzida nas propriedades rurais e distribuída na rede. A Lei 19.595, de 2018, prevê isenção por apenas quatro anos. Segundo Slaviero, a Copel será parceira por acreditar que esse modelo de produção resolve dois problemas: o energético e o ambiental. “Vamos rever a Lei do ICMS”, afirmou.

 

O documento entregue à Copel faz parte do “Plano Energético Regional”, desenvolvido pela Câmara de Energias, do POD, após um diagnóstico energético do Oeste do Paraná, considerando as necessidades de crescimento do consumo de energia e as oportunidades de geração de energia elétrica que a região possui. Nele, também há demandas a respeito da melhoria nas redes de distribuição - para evitar a oscilação e queda na energia, além de aumento na disponibilidade de energia no Oeste. “Muitas empresas, indústrias e cooperativas deixam de investir por falta de energia”, disse o presidente do POD, Danilo Vendruscolo.

 

Cooperativas

A reunião contou com a presença do diretor de Coordenação da Itaipu, Newton Kaminski; do Secretário da Agricultura e do Abastecimento do Paraná (Seab), Norberto Ortigara; do Secretário de Planejamento do Paraná, Valdemar Bernardo Jorge; dos presidentes das Cooperativas do Oeste e produtores da região.

01/04/2021

Decifrando o pedágio

Nesta entrevista, o presidente do Programa Oeste em Desenvolvimento (POD), Rainer Zielasko, fala sobre a nova proposta de pedágios no Paraná e a mobilização da população e entidades pelo pedágio sem outorga. De uma maneira clara e objetiva, Zielasko decifra o termo “outorga” e explica o porquê desta modalidade ser tão prejudicial à região, bem como o impacto na vida de cada cidadão.

16/03/2021

Programa Oeste em Desenvolvimento comemora conquista de área livre sem vacinação

O Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) reconheceu o Paraná como área livre de febre aftosa sem vacinação. O ato foi oficializado por meio da Instrução Normativa (IN) 52, assinada pela ministra Tereza Cristina e publicada ainda no exercício de 2020.

15/03/2021

Em dez anos, valor do pedágio será 70% maior

A nova proposta do Ministério de Infraestrutura para a licitação do pedágio no Paraná, para o período de 30 anos (de dezembro de 2021 a dezembro de 2051), prevê uma arrecadação (sem correção) de R$ 156 bilhões. Não se assuste! É isso mesmo. Um valor que, aos preços de hoje, dá para comprar três milhões e 120 mil carros populares.